histórias e ofícios do território

Concebida a partir da memória oral de paratienses da velha guarda, selecionados em pesquisa de campo junto à comunidade, Histórias e Ofícios do Território é um programa de exposições multimídia que rememora a vida em Paraty antes da inauguração da rodovia Rio-Santos.

Após a seleção, por indicação da comunidade, dos representantes da geração mais antiga, depositária das lembranças mais profundas da cidade, estabeleceu-se um foco: os ofícios tradicionais, em vias de desaparecer ou de sofrer transformação radical, como a arte de construir canoas, o comércio de secos e molhados, a pesca, a comida, a arte popular, o ensino nas escolas do passado.

Gravados em vídeo, seus depoimentos ja foram exibidos no antigo cinema de Paraty, o Espaço Experimental de Cultura Cinema da Praça, na Casa da Cultura de Paraty e nos telões da Tenda dos Autores da Flip 2015. Fotos antigas até então pertencentes ao acervo dos entrevistados e até então reservadas aos álbuns de familia ocuparam temporariamente a Casa da Cultura (sala Samuel Costa) de dez de 2014 a mar de 2015. E a fala dos moradores não ficou apenas entre quatro paredes: ganhou as ruas, na forma de frases impressas em quinze placas afixadas em muros do Centro Histórico.

Na abertura da mostra, de 4 a 6 de dezembro de 2014, houve uma jornada de debates, com convidados de Paraty e de “fora”. A ação se completou com uma oficina de fotografia e memória ministrada pelo fotógrafo Walter Craveiro. O primeiro módulo da oficina aconteceu nos dias 3, 4 e 5 de dezembro de 2014 na sala Samuel Costa, da Casa da Cultura. O segundo, nos dias 27 e 28 de fevereiro de 2015, no mesmo local.

Durante a Flip, de 1 a 5 de julho de 2015, os depoimentos ganharam os telões exteriores da Tenda dos Autores e foram projetados durante os intervalos das mesas da Festa Literária, sendo assim visionados por milhares de visitantes.

Histórias e Ofícios do Território foi a primeira ação pública do Museu do Território de Paraty, uma realização da Associação Casa Azul e do Ministério da Cultura, por meio das leis de incentivo à cultura do Governo Federal, com patrocínio do BNDES desde 2013. Esta ação contou com o apoio da Prefeitura de Paraty, da Casa da Cultura de Paraty, do Ibram, Instituto Histórico e Artístico de Paraty (Ihap), do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Pousada Parque Hotel Perequê, da Pousada Pardieiro, da Pousada do Sandi e do parceiro de média O Globo.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.