visitando as gavetas de mário

19256635999_f5bfda9508_b@ nelson toledo

O expressivo e requisitado acervo do escritor Mário de Andrade foi o assunto da mesa As gavetas de Mário, parte da programação FlipMais, realizada na Capelinha

por Alexandre Pimentel

A criação IEB (Instituto de Estudos Brasileiros) a partir da reunião de uma coleção brasiliana por Sérgio Buarque de Holanda foi relatada por Elisabete Marin Ribas, que assumiu o arquivo em 2010. Vinculado à USP, o IEB é responsável pela guarda de inúmeros arquivos que pertenceram a nomes centrais da cultura brasileira.

Parte do arquivo do IEB, o acervo de Mário de Andrade – adquirido pela USP por intermédio do crítico Antonio Candido – é composto por cerca de 30 mil documentos (a grande maioria cartas provenientes de sua vastíssima correspondência com amigos e colaboradores), 17 mil livros e uma significativa coleção de obras de arte.

Os altos custos de manutenção de um arquivo, os limites entre o interesse público e o privado na divulgação e no acesso aos documentos, e o número de trabalhos produzidos a partir deste arquivo (mais de mil livros publicados, sem contar periódicos, teses e dissertações e artigos, o que aumentaria o número para cerca de 10 mil itens) foram alguns dos temas abordados nesta mesa, que teve mediação de Guilherme Freitas.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.